resgatando ofélia ou hamlet e os homens que não amavam as mulheres

olhos te diziam bela, suave e doce
viam-nos tu e a doença da tua dor, mulher?
afogada em desamor e angústia 
sabida de que te afogavas
ó doce Ofélia, teu manifesto foi um canto com afino
à tua alma se reservaria o desterro das leis divinas dos homens
not to be was not a question
minha mão
como todo o resto de mim
feito mulher gerada de útero materno
máquina do tempo
segura-a firme
palma com palma erguemo-nos à força
de direção opostas a expandir o universo
vem, ofélia, nem uma a menos
ainda é luta o que nos renasce infinitas contra a correnteza do rio
nossas armas ainda são flores
nosso canto, muitas vozes

Anúncios

Um comentário sobre “resgatando ofélia ou hamlet e os homens que não amavam as mulheres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s