breathing in
stabbing heart
hurt and weary
short cut
clot of air
narrow space
blow the flute
silent and dreary
once forgotten
no laugh nor charm
getting used to it
how to be free
jailer old friend
conversation of lost
repetition addiction
leave the blade
cut the knife
stuck illusion
light feet
forgetful ground
seeds of memories
flower new bounds
let it be
let it here
the person
who feels
the person
who heals
breath in
and out
moving forward

Anúncios

4 comentários sobre “

  1. grata pela contribuição/apoio/torcida de sempre, Gustavo! <3! e pela generosidade de atribuir ao sem fôlego da minha poesia uma fluidez de poema, sentido e respiração. logo, existo! depois dos ancestrais e dos geradores da minha vida (que me leem na minha pele em primeira pessoa, ao que todos somos ressignificados), se leitor ideal tivesse nome, daria a ele o teu (digo isso e também penso naqueles que vibram sem citar seu nome, como boa libriana, não sei o que seria mais justo… adoro invocar o signo nesses momentos! hehehe)! 🙂

    Curtido por 1 pessoa

    1. Falo no meu nome, e no dos teus leitores tímidos e anônimos que sempre se encantam com teus poemas, quando digo que eles aquecem os dias e deixam a vida mais fluida, mais melíflua, mais sensível. São um bálsamo para as agruras do dia a dia. Mas também é um vício, pois queremos mais e mais. Assim, só nos resta esperar pelo próximo. E pelo próximo. E pelo outro ainda. 🙂

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s